Sega 32X, vamos conhecer um pouco? Parte 2

SEga 32x

Compartilhar não custa nada!

Na nossa primeira postagem, falamos um pouco sobre como o SEGA 32X foi concebido, onde, erroneamente, atribuí-se aos americanos os créditos da criação deste ADDon que só deu treta para a SEGA e para o Mega Drive. Aqui vamos continuar um pouco mais sobre esta história antes de deixar o vídeo da Digital Foundry continuando a explorar os jogos do Sega 32X.

A SEGA do Japão jogou a batata quente do SEGA 32x. Com isto no colo, o braço americano, sob supervisão do japoneses, tiveram de se virar para criar um ADDon descente e que fosse atrativo para o público americano e, depois, mundial.

Sega 32XO Projeto Mars, inicialmente, foi sendo desenvolvido em paralelo com uma outra forma de trazer mais desempenho ao console, como, por exemplo, o uso de chips auxiliares que a Nintendo estava utilizando para o seu console. Desta maneira, enquanto a SoA trabalhava incansavelmente no SEGA 32X, o conceito por detrás do SVP (Sega Virtual Processor) foi posto em prática.

Três jogos iriam ser produzidos utilizando este poderoso chip auxiliar, sendo estes ports dos jogos de sucesso da Model 1, no caso Daytona Usa, Virtua Fighter e Virtua Racing, que serviriam de teste de público para ver se valeria a pena continuar o desenvolvimento de outros jogos, como os não confirmados Virtua Fighter 2 e Star Wars Arcade.

De todos os jogos, o escolhido veio a ser o Virtua Racing, mas por conta do chip auxiliar ter ficado muito caro para a sua produção final, o SVP acabou morrendo na praia apenas com um jogo e a SEGA da América focou finalmente no SEGA 32X, onde este poderia vir a receber os ports dos arcades com menos problemas e custos.

Vocês se lembram na questão dos Projetos não é? Vamos dar uma passada rápida sobre alguns destes muitos projetos da SEGA.

Para muitos havia ligações e similaridades entre o Projeto Mars, o ADDon para o Mega Drive e o Projeto Jupiter, este que poderia ter virado a versão em cartucho do Projeto Saturn. Uma coisa estranha é que o Projeto Jupiter estaria sendo desenvolvido em paralelo com o Mars sob completo sigilo, onde nem mesmo a SoA estaria sabendo sobre.

Tanto o Projeto Mars quanto o Projeto Jupiter seriam totalmente compatíveis, assim, os cartuchos que estariam sendo produzidos para o Mars rodariam sem problemas no Jupiter e a SoJ (Sega of Japan) estaria desenvolvendo um adaptador que permitiria os cartuchos destes dois sistemas em rodarem no que viria a ser o Sega Saturn, o Projeto Saturn. É, a SEGA não sabia o que queria fazer com a vida.

Com o foco no Projeto Saturn – que a SoA não sabia de sua existência – a SoJ ainda ficou dando todo o apoio que lhe era possível para os americanos terminarem o Projeto Mars e, assim, levar o Mega Drive para o mundo dos 32-bit.

Deste esforço saíra três designs, o primeiro seria algo baseado nos arcades que saíram no fim da década de 1980, onde estes tinham em seu hardware dois processadores MC 68000 e uma VDP adicional. O segundo design proposto seria a adição de um VDP e um processador SH-1 da Hitachi ao invés do MC68000 extra.

O terceiro design veio direto do Japão e este vinha com dois processadores SH-2 e uma VDP mais poderosa do que a proposta nos dois primeiros designs. A arquitetura parecia algo complexo, mas isto aconteceu porque os engenheiros da SoA começaram a receber informações sobre o futuro Projeto Saturn e como ele parecia ter algo bem próximo daquilo proposto.

Todos os três projetos receberam um protótipo alfa, mas, no final, a versão da SoJ foi a aceita por Sato, Miller e todos os demais da equipe de desenvolvimento.

E, por fim, o design em si que veio a dar um pouco de trabalho, mas tanto a Sega do Japão quanto a Sega da América conseguiram chegar num consenso e o Sega “cogumelo”, como era chamado pela própria SEGA e suas licenciadas acabaram por dar o apelido veio a ver a luz do dia!

Sega 32x

Agora vocês sabem qual foi o grande problema do Sega 32x?

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Acertou você que respondeu: a própria SEGA!

Mas já falamos demais sobre o SEGA 32x, quem sabe numa próxima trazemos um pouco mais de curiosidades sobre o ADDon. Ficam agora com o vídeo do Digital Foundry com os demais jogos do acessório.

 

Compartilhar não custa nada!

Tags

Sobre: Daniel Gomes

Um ser com a opção entre ser louco ou normal, mas prefere ser cearense. Estuda na área de computação e tem um plano de dominar o mundo inteiro; só não sabe como fazê-lo. Não é colecionador de games. Tem apenas um PS2, PSP e um NDS, mas joga mesmo é no PC. Adora o Mega Drive de coração e, se pudesse, passaria mais tempo jogando os clássicos deste sistema, mas atualmente, anda se viciando demais nos jogos da Nova Geração nos PC’s.Iniciou a sua carreira gamística com o Atari e desde então nunca mais parou.

Você também pode gostar...

Compartilhe e Comente

Assinar o MegaCast

Brasil Game Show

Enquete

Quais são suas expectativas com o Sonic Mania?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Parceiros