Golden Axe (1989)

Compartilhar não custa nada!

O gênero conhecido como “espada e feitiçaria (sword and sorcery)” foi amplamente difundido na década de 80 e nos primeiros anos da década de 90 nos meios dos quadrinhos, livros e principalmente nos cinemas, graças ao clássico que considero um dos melhores filmes daquele período: “Conan, o Bárbaro (1982)”. Nessa película o grande Mr. Olímpia, Arnold Schwarzenegger, estreou o próprio Conan.

Assistir ou jogar? Eis a grande questão!

Assistir ou jogar? Eis a grande questão!

Depois de uma tonelada de filmes mais baratos que também surfaram na onda da assim chamada“Conan Mania”, não demorou para que surgissem tais exemplares em nossos queridos vídeo games. Jogos de plataforma como Rastan Saga (1987) já mostravam tal influência da cultura de bárbaros sanguinários, mas foi somente em 1989 que a SEGA teve a brilhante ideia de unir jogos do estilo Beat’em up como Renegade (1986) e Double Dragon (1987) com uma ambientação épica e fantástica, para assim, conceber o glorioso Golden Axe.

 

 O jogo em si é um port muito bem produzido da versão original dos arcades, onde no reino de Yuria continuamos a ter três personagens selecionáveis que são: Ax Battler, o bárbaro destruidor, Tyres Flare a amazona de poucas roupas, e Gillius Thunderhead o anão guerreiro do machadão! Todos eles se aventuram em busca de vingança contra o vilão e tirano Death Adder, que simplesmente aniquilou diversos de seus parentes, sequestrou o rei e a princesa do reino e, além de tudo, roubou o lendário “Machado Dourado”. A aventura é composta de oito níveis que, por sinal, os dois últimos são exclusivos da versão de Mega Drive, adicionando assim, mais dificuldade para se enfrentar o vilão final versão “color swap” de Death Adder, aqui chamado de Death Bringer.

gfs_45468_2_2

Na tela de seleção de personagens já era possível prever a mortalidade no jogo!

Uma das coisas que mais me chamou a atenção na época, foram as mega magias que preenchiam a tela inteira, causando um efeito muito bonito e diferente de tudo que já tinha visto até então, e também a possibilidade de montar criaturas como dragões cuspidores de fogo e aquela cocatriz que veio do mundo greco-romano do jogo Altered Beast (1988). O jogo também contava – e conta – com diversos modos de jogatina como o clássico Arcade, o Beginner para os mais iniciantes e o Duel, onde se enfrenta algumas séries de inimigos com tempo limitado, ou se jogado no modo de dois jogadores para poder destruir o seu irmãozinho menor, ehhehe. A trilha sonora é daquelas que não saem mais da cabeça, como por exemplo os meus temas preferidos que são, os da batalha contra Death Adder e da batalha final contra Death Bringer!!

Tyres Flare em sua montaria draconiana!

Tyres Flare em sua montaria draconiana!

Em suma, o jogo me trás uma grande nostalgia do ano de 1991 devido as inocentes tardes de jogatinas com meus primos na casa dos meus avós e de algumas vezes passar literalmente o dia inteiro só jogando Golden Axe no Mega Drive, e o que também é possível observar foi o grande legado deixado pelo mesmo e que serviu de base e de influência para diversos grandes jogos que ainda estavam por vir, como King of Dragons (1991), Knights of The Round (1991), Dungeons & Dragons: Tower of Doom (1993) e Shadow over Mystara (1996) e alguns mais recentes como o belíssimo Dragon’s Crown (2013).

Golden Axe foi portado para diversos consoles como Master System, Sega CD, PC Engine CD e outros e também para vários computadores como Amiga, PC-DOS, Amistrad, Commodore 64 e tantos outros. O jogo teve várias continuações onde podemos elencar tantas bem sucedidas e algumas nem tanto assim como o game de PS3 e Xbox 360 chamado de Golden Axe Beast Rider (2008) que felizmente não tive a oportunidade de jogar ehehe! Já para Mega Drive, da lista dos grandes jogos e de alguns mais ou menos, temos a continuação direta Golden Axe 2 (1991) e o não tão bem visto pela crítica, Golden Axe 3 (1993), que acabou ficando restrito ao mercado japonês e somente lançado no ocidente em forma digital nos serviços de internet Sega Channel.

Death Bringer na apelação total!!

Death Bringer na apelação total!!

Nos arcades tivemos o belíssimo Golden Axe: The Revenge of Death Adder (1992) que apresentou alguns personagens novos, e o spin-off porradeiro Golden Axe: The Duel (1994), que também foi portado para o Sega Saturno em 1995. Para finalizar foram lançados outros spin-offs com a pegada mais de RPG de ação, como o Golden Axe Warrior (1991) para o Master System e Ax Battler: A Legend Of Golden Axe (1991) para o Game Gear.

Ax Battler montado na cocatriz de Altered Beast já na primeira fase.

Ax Battler montado na cocatriz de Altered Beast já na primeira fase.

 

Tags

Sobre: Julio Chiarini

Julio Chiarini

Arqueólogo, praticante de musculação, apaixonado por quadrinhos (foi otaku nos anos 90 rs), amante de filmes obscuros que ninguém conhece, audiófilo de velharias na vitrola, colecionador e entusiasta de video games nos finais de semana. Foi saber o que era video game em 1989 com um Phantom System na casa de parentes, mas só começou a se divertir realmente com games no longínquo ano de 1991, quando foi presenteado com o Mega Drive versão Altered beast e desde então não parou mais. Hoje em dia continua jogando nas plataformas clássicas e também nas mais atuais como: PS3, PS4, PS Vita e de vez em quando no PC (obs: se o jogo não for muito pesado...)

Você também pode gostar...

Compartilhe e Comente

Assinar o MegaCast

Brasil Game Show

Enquete

Quais são suas expectativas com o Sonic Mania?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Parceiros