Ecco: The Tides of Time

Compartilhar não custa nada!

 

maxresdefault

Ecco The Dolphin é sem dúvidas uma das mais belas e originais obras dos videogames, e a sua continuação também não poderia ser diferente. The Tides of Time foi lançado em 1994, para o Mega Drive no final da era de ouro dos 16 bits. Colocar como protagonista um golfinho que viaja numa máquina do tempo para salvar a Terra de uma criatura alienígena é, sem dúvida uma história que faz valer a pena jogar.

O game mantém a mesma jogabilidade do seu antecessor: Ataque em alta velocidade; o sonar, que é usado para se comunicar com outros cetáceos e interagir com certos objetos, e ainda abrir um mapa da área através de eco-localização. Ecco também pode atacar alguns inimigos à distância usando seu sonar.

Por ser um mamífero, Ecco também precisa ir para superfície respirar em intervalos regulares.

Novos quebra-cabeças, que incluem seguir outros golfinhos através de labirintos debaixo d’água; salvar os filhotes de uma baleia orca que se perderam, ou coletar partes da Asterite que estão perdidos.

Dois novos tipos de power-ups também foram introduzidos. O primeiro é o “Pulsar”, que concede ao nosso amigo a capacidade de disparar um ataque sonar multi-direcional em alguns tipos de inimigos; o outro chama-se “Metasphere”, que pode transformar Ecco em diferentes animais, como: uma gaivota, água-viva, tubarão, cardume de peixes e até em um Drone Vortex. Essas transformações são de extrema importância na jornada do nosso herói, pois sem isso seria impossível passar de certos lugares.

Ecco continua com um visual muito bonito, retratando muito bem o fundo do mar e seus habitantes. É possível até desfrutar de fases em “terceira pessoa” com alguns efeitos pseudo-3D, onde você deve nadar passando através de anéis em movimento.

ecco

Se visualmente Ecco: The Tides of Time já faz bonito. No som ele arrasa.

Música tema da abertura de The Tides of Time.

Assim como no primeiro episódio, esse possui uma trilha sonora muito envolvente, que combina perfeitamente com o ambiente. Lembrando que o primeiro Ecco teve muita influência musical da banda Pink Floyd, mas isso é causo para uma outra história.

História:

ATENÇÃO: ALERTA DE SPOILER.

“Se você ainda não jogou, e ainda pretende jogá-lo, é melhor não continuar com a leitura.” 

eccotides_genboxThe Tides of Time continua exatamente depois do final do jogo original, onde após ter salvo os seus amigos golfinhos e todo o planeta da força alienígena conhecida como Vortex Queen, Ecco que ainda empunhava os poderes que lhes foram conferidos pela forma de vida conhecida como Asterite, voltou para sua vida pacífica nas águas da Terra. Um dia, enquanto Ecco estava explorando uma caverna subaquática, um forte terremoto acontece e provoca uma avalanche. Assim que se recupera, Ecco descobre que os seus poderes tinham desaparecido, “uma segunda barra na cor branca surge ao lado da barra de energia”, indicando que agora Ecco necessita de voltar a superfície para respirar. Seus amigos golfinhos explicam que algo matou a Asterite e agora essa força maligna está causando medo e destruição por todo oceano.

Em seguida, Ecco encontra um golfinho aparentemente evoluído, com longas nadadeiras e barbatana. Na verdade se trata de sua descendente e seu nome é Trellia. Ela o leva em viagem no tempo,  num futuro muito distante para falar com “um velho amigo”. No futuro, o oceano se tornou muito desenvolvido, a sua própria mente está conectada a todo o planeta por vias traçadas através do céu. Os golfinhos do futuro também evoluíram, e agora são capazes de voar através de uma espécie de combinação que lembra um balão de hélio, com um tipo de poder telecinético.

Depois de explorar o futuro, Ecco encontra o seu velho amigo, o Asterite, que explica os eventos que tinham acontecido no seu presente, e embora Ecco tivesse derrotado a Vortex Queen, ela havia sobrevivido e o seguiu de volta à Terra, onde teria matado Asterite e agora estaria a alimentar-se e restaurar a sua ninhada. Asterite então diz a Ecco que quando ele usou a Máquina do Tempo de Atlante para salvar seus amigos, ele havia dividido a corrente do tempo em duas, onde em uma dessas linhas do tempo, a Terra encontrava-se em harmonia, em um mundo totalmente feliz e brilhante, onde os golfinhos podem voar. Já na outra linha temporal, existe um mundo mecânico, mortos e sugado pela Vortex Queen. Como resultado, Ecco é referido como “a pedra que dividiu a corrente do tempo em duas”.

Uma vez de volta ao seu tempo, Ecco viaja para o Moray Abyss, onde encontra os dois primeiros globos do Asterite, logo após derrotar as moréias gigantes. Ele então parte em viagens para reavivar a Asterite, encontrando seus outros globos que foram espalhados por todo o oceano. Lentamente Asterite começa a se recuperar, e agora é capaz de manter uma conversa completa com Ecco. No entanto, ele não pode ajudá-lo, pois o Vortex do futuro sombrio ainda detém o último par de globos no seu próprio tempo, e como a Máquina do Tempo de Atlante só pode ir para o passado, Ecco precisa encontrar outra maneira de viajar para o futuro.

Ecco faz o seu caminho para a Luna Bay, onde a Vortex Queen teria roubado toda a vida marinha, e assim estava se multiplicando e espalhando a escuridão. Enquanto explora o lugar, Ecco é emboscado por Drones enviado pela Vortex Queen, e então é levado para o futuro sombrio. Ao contrário do futuro de antes, a Vortex Queen do futuro é uma máquina de abrange por todo o planeta sem vida, que consiste apenas em tubos de água com gravidade artificial e criaturas perigosas. Ecco então localiza o último par de globos da Asterite em uma câmara, onde um tipo de dispositivo de retenção chamado Globeholder, que se encontra preso por uma espécie de tentáculos. Depois de destruí-lo, Ecco obtém os globos que estavam dentro do Globoholder e em seguida é enviado de volta para sua época.

titlescreen

Com o Asterite completo de novo, Ecco recupera novamente os seus poderes. Asterite então convoca todos os golfinhos para juntar-se a Ecco na sua luta contra a Vortex Queen. Na companhia dos outros golfinhos, Ecco parte para a batalha final contra a Vortex Queen, em Lunar Bay. Agora transformado, Ecco nada para as partes mais profundas e se infiltra na Nova Maquina Vortex, onde finalmente acontece o confronto entre a Vortex Queen e o nosso amigo golfinho.

Depois de derrotar a Vortex Queen, Ecco celebra a vitória com seus amigos, mas assim que ele retorna, Asterite diz a Ecco que é preciso voltar até Atlantis e destruir a máquina do tempo, a fim de evitar que a corrente do tempo seja dividida novamente.

Chegando na cidade submersa, Ecco descobre que a Vortex Queen ainda está viva e tinha se transformado em uma espécie de larva logo após a sua suposta morte. Os dois “correm” para a Máquina do Tempo, mas a Vortex Queen acaba por usar primeiro a máquina e é enviada para a Pré-história, onde ela se vê incapaz de governar as criaturas que ali residem. Diante da necessidade de sobreviver, Vortex Queen é forçada a se adaptar aos próprios ciclos de vida da Terra e através das eras o Vortex é integrado no ecossistema do planeta como um artrópode.

Ecco então, opta por usar a Maquina do Tempo, ao invés de destruí-la e desaparece em uma era desconhecida.

Continuação:

Foi planejada uma sequência para Ecco, afim de terminar a série como uma trilogia, mas o jogo foi desfeito e a Sega acabou lançando um spin-off chamado Ecco Jr. Mais tarde Ecco foi trazido de volta no Dreamcast, mas agora com um enredo completamente diferente. Ecco the Dolphin: Defender of the Future foi lançado em 16 de agosto de 2000 para Dreamcast e Plastation 2.

 

Com um enredo interessante, belos gráficos e uma trilha sonora maravilhosa, Ecco: The Tides of Time é sem sombra de dúvida uma obra-prima dos videogames. Se você ainda não conhece a franquia, eu super recomendo. Não perca mais tempo, jogue!

 

Ecco: The Tides of Time

Desenvolvedor: Novotrade International

Editora: Sega

Direção: László Szenttornyai

Produção: Ed Annunziata

Designers: Ed Annunziata e László Szenttornyai

Artista: Zsolt Balogh

Música: Attila Dobos, András Magyari, David Javelosa e Andy Armer

Lançamento: Agosto de 1994

Gênero: Ação e aventura

Tags

Sobre: Alexsando Mendes

Alexsando Mendes

Oi, eu sou o Alex! Música eletrônica, HQ's, desenhar e jogar videogames me faz muito bem. Comecei a jogar videogame quando tudo isso aqui ainda era mato, mas não sou colecionador. Tenho apenas um Mega Drive que é sem dúvidas o meu console favorito, um portátil JXD 7800b onde emulo muitos sistemas... "Sim, sim. Eu adoro emulação!" Mas também gosto de jogar no PC.Então é isso pessoal... Esse sou eu! hehehe

Você também pode gostar...

Compartilhe e Comente

Assinar o MegaCast

Brasil Game Show

Enquete

Quais são suas expectativas com o Sonic Mania?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Parceiros